ANNABELA RITA

Doutorada em Literatura Portuguesa e com Agregação e dois pós-doutoramentos em Literatura, que trabalha na sua relação com as outras artes. É professora e Diretora de Licenciatura na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Presidente da Academia Lusófona Luís de Camões, do Instituto Fernando Pessoa (da SHIP) e da Mesa da Assembleia Geral da CompaRes - International Society for Iberian-Slavonic Studies, Vice-Presidente do Conselho Científico do Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes e Coordenadora do CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias). Integra as Direções da Associação Portuguesa de Escritores, do Observatório da Língua Portuguesa e da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, a Comissão Científica Internacional da Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização (CIDH), os Conselhos Científicos e Consultivos de diversas obras, revistas académicas, nacionais e estrangeiras, instituições e plataformas interinstitucionais, tendo sido membro fundador de algumas. Preside ao Conselho Cientifico do TRIPLOV e integra o da LusoSofia - Biblioteca On Line de Filosofia e Cultura. Recebeu diversas distinções, nacionais e internacionais, por mérito científico e cultural. Obras ensaísticas principais (apenas em papel): Eça de Queirós Cronista. Da «Chronica» à Crónica, 2017; Luz e Sombras do Cânone Literário, 2014; Focais Literárias, 2011; Cartografias Literárias, 2010 e 2012 (Brasil); Itinerário, 2009; Emergências Estéticas, 2006; [coautoria] Teolinda Gersão: Retratos Provisórios, 2006; Breves & Longas no País das Maravilhas, 2004; Labirinto Sensível, 2003 e 2004; No Fundo dos Espelhos (I e II), 2003 e 2007; Eça de Queirós Cronista, 1998.

OBRAS