Escrever um livro é um tempo da nossa vida. E publicá-lo, também. Escrever é recriar o mundo e publicar é ir ao encontro desse mundo, no desejo de que os leitores agarrem as nossas páginas com ambas as mãos e façam delas uma peça importante do seu dia-a-dia. Um livro é sempre uma busca de conhecimento, de identificação, de partilha.

Levar um livro aos leitores confronta-nos com os mercados e com os seus desafios. Hoje, como sempre, a circulação dos produtos está num pico de mudança, inundando-nos, no caso do livro, de novas formas de leitura, novas conceções de consumo, novos suportes de conteúdos, novos gostos e tendências, deste modo ampliando os horizontes de comunicação e trazendo os autores ao convívio com quem os lê.

O livro, por isso, é uma alegria. Um dado fundamental para a evolução e progresso dos povos e das nações. Porque é um repositório dinâmico do seu património cultural e linguístico.


A Manufactura surge para ocupar uma posição no setor das indústrias culturais, assumindo o livro por inteiro. Não como objeto sacralizado, intocável ou inamovível, mas como um produto que faz caminho e que na sua caminhada se adapta à mudança incontornável do tempo que vivemos.

É este o trabalho que nos compete como editora. Um trabalho que representa um compromisso com a língua portuguesa e com as obras que a sustentam, fazendo-as chegar a todo o território nacional, bem como aos países a que a lusofonia nos conduz.
Caso o seu livro se enquadre dentro do perfil que idealizamos para

Editar um livro

vamos entrar em contato consigo para apresentarmos a nossa proposta de

Quero editar um livro