Com pouca ou muita experiência, um autor vive sempre o confronto com a escrita e com a sua obra. É condição da sua escolha.

Há autores que, escrevendo, abarcam o mundo, outros que abarcam a sua cidade, a sua ilha ou apenas a sua rua. E também há autores que levam a sua rua a dar a volta ao mundo como se não houvesse limites para a dimensão do que escrevem.

Não é o nome que faz o autor, é antes a escrita, na qual renasce e se aproxima dos outros.

Com os autores, os editores navegam no mesmo barco. Não estão em margens distintas vendo o rio passar pelo meio. Assumem um projeto comum.

O editor não é uma máquina de vender, nem o autor é um objeto exposto à volúpia dos mercados. Por isso, a cooperação mútua pode ser uma forma de reforçar a dignidade dos vários intervenientes na publicação de um livro.

À semelhança de autores e editores, a escrita não se reconhece na indiferença. É esta a responsabilidade que justifica o trabalho de fazer chegar a leitura às mãos de quem não prescinde da sua companhia e dos seus benefícios.

Quero publicar um livro

Queres publicar um livro?

Não perca mais tempo e solicite-nos o seu desejo.

publicar o seu livro

é uma aventura e é você quem decide como vai viver a sua.