Os nossos autores

Irmão de S. João de Deus e Sacerdote. É licenciado em Teologia e em Psicologia e doutorado em Teologia Pastoral da Saúde. Tem também pós-graduações na UCP, Lisboa, e na Universidade Teresianum (Lateranense), Roma. Estudou línguas em Paris e Londres.

Não gosta de falar de si – o que pretende dizer está nos seus poemas e pouco há a acrescentar. Alfacinha de São Vicente de Fora transplantado para a linha de Cascais, considera-se um produto da era da televisão, quando esta ainda ensinava algo. É engenheiro electrotécnico de formação, mas sempre trabalhou em informática. Algures pelos anos 70 também teve um blusão de cabedal e punk rock a entrar-lhe nos ouvidos. A música continua a ser fundamental, mesmo para a escrita – sem música imagina-se a definhar lentamente, até desaparecer numa singularidade, como se fosse um buraco negro. Na poesia, vem dos picos épicos para a planície da irrisão e espera manter-se por lá. Acha que o segredo para uma vida feliz é não levar nada demasiado a sério.

Alice nasceu livre na alma e no pensamento. Vive em cada um de nós, sem pertencer a ninguém. Ama porque amar é bom e sonha porque o sonho lhe dá vida. Acredita no amor verdadeiro. Daqueles que nos inquietam e ao mesmo tempo nos trazem paz. Daqueles que nos fazem fechar os olhos e sorrir. Daqueles que mesmo só na memória nos fazem sentir no corpo. Vive no mundo de todos em algum recanto de cada um. Alice tem asas e vai voar a vida inteira.

Nasceu em Águeda. É professora do primeiro ciclo, ativista política e cronista na imprensa regional. Tem cinco livros publicados (três deles em coautoria). Os géneros literários das suas obras inscrevem-se nos campos da poesia e da litera­tura infantil.

Nasceu em Lisboa, em 1992. Sempre possuiu uma mente criativa. Desde cedo, sentiu a necessidade de transportar as suas ideias para o papel.

É investigadora doutorada na Faculdade de Letras da Universi¬dade de Lisboa. Tem obras publicadas nos domínios da crítica e análise literárias e da tradução, nomeadamente «O Sesudo e o Sandeu.

Doutorada em Literatura Portuguesa e com Agregação e dois pós-doutoramentos em Literatura, que trabalha na sua relação com as outras artes. É professora e Diretora de Licenciatura na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Dois jovens amigos, numa noite de copos como tantas e nas profundezas do Barreiro, decidiram criar um universo literário e cinematográfico sobre o qual pudessem verter as suas paixões pelos estilos western, policial e gangster. Em pouco tempo, criaram uma panóplia de personagens a explorar.

Um dos mais talentosos contadores de histórias no panorama literário português contemporâneo. Nasceu em Faro em 1965. É autor de diversas novelas e livros de contos, entre os quais se destacam No País das Porcas-Saras (2010), Amor e Liberdade de Germana Pata-Roxa (2012) e O Mel e as Vespas (2015).

Nascido em Lisboa em 28 de Novembro de 1938, encetou a sua vida profissional aos 15 anos, frequentando simultaneamente, à noite, um Curso Comercial. Cedo se afirmou, no entanto, como autodidacta, aprendendo sobretudo com a sua vivência e tirando partido do seu imenso gosto pela leitura.

Germana Tânger (n. Lisboa, 16 janeiro 1920) é uma das figuras maiores da cultura portuguesa da 2ª metade do séc. XX. Divulgadora de poesia durante mais de quatro décadas, o seu nome ficará para sempre associado à palavra dita, quer através de inúmeras sessões de poesia por todos os continentes, quer através da sua atividade enquanto professora de voz e dicção, no Conservatório Nacional, durante 25 anos.

Professor do Ensino Básico. Publicou em 2008 o seu primeiro livro de poesia, Ninguém Pelas Ondas do Mar Entrando. No Ar.Co (Centro de Arte & Comunicação Visual), realizou a sua formação em fotografia, participando em diversas exposições colectivas neste domínio. Colaborou ainda na revista New Optimism nas áreas de Literatura e Fotografia.

Formada na International School of Bowen Therapy em 2007. Terapeuta e formadora em Terapia Bowen ISBT. Tem vasta experiência nesta técnica miofascial, suave e confortável, que permite aliviar dores e queixas corporais, proporcionando bem-estar.

Herculano Alves é Franciscano Capuchinho português. Estudou Teologia no Instituto Católico de Toulouse, Filologia Românica na Universidade de Coimbra e Ciências Bíblicas no Instituto Bíblico de Roma, tendo feito o seu doutoramento em Teologia Bíblica na Universidade Pontifícia de Salamanca.

Dois jovens amigos, numa noite de copos como tantas e nas profundezas do Barreiro, decidiram criar um universo literário e cinematográfico sobre o qual pudessem verter as suas paixões pelos estilos western, policial e gangster. Em pouco tempo, criaram uma panóplia de personagens a explorar.

29 anos. Licenciado em Gestão de Recursos Humanos, mestre em Gestão de Empresas e Coach certificado pela International Coaching Community. Sonhador e romântico. É apaixonado por viagens, fazendo novos amigos por onde passa. Tem outra paixão: história. Desfruta um dia de cada vez e, claro, vai escrevendo e partilhando os seus devaneios.

Nasceu em Lisboa, em Dezembro de 1935. Tem formação académica nas áreas de História, Filosofia e Lógica Matemática.

José Manuel Costa Sanches Mendes Teixeira da Fonseca Moçambique, estudou na Universidade de Lourenço Marques até ao primeiro ano de Medicina, tendo finalizado o curso na Faculdade de Medicina de Lisboa. Optou pela carreira de Clínica Geral/ Medicina Familiar, tendo o grau de Assistente Graduado. Desenvolveu as suas funções, essencialmente, em Portel e Évora.

Terapeuta, filósofo, poeta, ensaísta, o autor tem dimensões várias difíceis de qualificar. A sua obra possui uma dupla componente de espiritualização do material e de psicanalização do Espiritual. Publicou dez livros nas áreas da Fisioterapia, Psicologia, Filosofia e Espiritualidade.

Luís de Morais Sarmento (n. 1961) cursou arquitetura na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Entre 1979 e 1996 participou em várias exposições individuais e coletivas, entre as quais “Terras do Cante”, Beja (Menção Honrosa); “A vinha e o vinho na pintura” SNBA, Lisboa; “Contemporary Portuguese Art”, Jaditte Galleries, New York; “Prémio Fidelidade”, Biblioteca Nacional de Lisboa; “Peintres Portugais”, Bordeaux, França; “Terra Viva” Rio de Janeiro, Brasil; “International Art Horizons”, Photography, New York. Publicou uma brochura de poesia/desenho “Prados Ópticos”.

Escritor, jornalista e viajante. Nasceu em Braga e vive em Lima, onde é correspondente do jornal EXPRESSO. Foi presidente da Associação de Imprensa Estrangeira no Peru e ensina História da Cultura e Literatura Portuguesa na Universidad de San Marcos, a mais antiga das américas. Também ensinou na Pontificia Universidad Catolica del Perú. É no domínio da ficção que mais se tem destacado, criando personagens complexas, que fazem meditar nas contradições do nosso tempo. O que o leva a escrever obras tão intensas? “Apenas guiado pela intuição, começo por ver e sentir. Por fim, deixo correr a escrita.”

Nasceu em Lisboa em 1945, tendo frequentado o curso geral dos liceus na área de germânicas. Na sua vida profissional esteve sempre ligado à indústria hoteleira – durante os últimos 30 anos, como director-geral de hotéis em Portugal continental, na ilha da Madeira, em várias ilhas dos Açores e também em Libreville, capital da República do Gabão. Visita frequentemente diversos locais do nosso planeta e cultiva o desejo de tentar despertar consciências e vocações.

Além do curso geral dos liceus, domínio do inglês e do francês por ter frequentado escolas das respectivas nacionalidades. Curso sobre «Short stories» no Regent Institute de Londres. Cursos no IADE de Cerâmica (Mestre Calado), Pintura e Desenho (Mestre Lima de Freitas) e História de Arte (Prof. Dr. António Quadros). Devido a uma curiosidade constante assistiu a inúmeros pequenos cursos de variados assuntos. Podendo apenas afirmar-se como autodidata.

Sou um engenheiro que tem queda para os poemas. Nasci em Lisboa e por cá penso viver. Não sou homem de muitas palavras, mas sim de muitos versos.

Nasceu em 1970 em Rãs, pequena aldeia do concelho de Sátão, distrito de Viseu. É autor de uma bibliografia multifacetada: do ensaio filosófico à prosa de ficção, da poesia à literatura para crianças. Publicou: Um Planeta Ameaçado: A Ciência Perante o Colapso da Biosfera (2006), A Cirurgia do Prazer (2010, 2016), O Templo da Glória Literária (2010), Ser Como Tu (2011), O Lugar das Coisas (2012, 2016), Aprenducar com a Mãe Natureza (2012, 2016), SobreViver (2013), Amo, Amas, Amar: Quase tudo acerca do amor (2014) e A Casa das Palavras (2015).

Nasceu em Almada, a 29 de Maio de 1955. É professora do 1º Ciclo.

Nasceu no Porto, vive em Lisboa e teve sempre uma relação de proximidade com os livros. Encontra nas Artes e nas coisas aparentemente insignificantes, inspiração para expressar ideias e emoções através de uma escrita poética e fortemente visual.

É uma avó transmontana que, como muitas outras, teve de ajudar na tarefa de criar os netos. Debateu-se assim com um problema complicado: como con­seguir que eles comam a sopa? A melhor solução que encontrou foi a de contar histó­rias. Mas quando lhe era pedido para repetir, alguns pormenores falhavam e ela ouvia: “Não é assim, avó!” Decidiu então escrever todas as pequenas histórias que tinha inventado, inspiradas no mundo que a rodeia.

Nasceu em Lisboa, em 1957, e sempre viveu nos arredores da capital. Frequentou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Trabalhou na área de Recursos Humanos, tendo assumido cargos de Direcção e Administração em empresas do sector automóvel. Colaborou em jornais de escola e empresa, tendo desde jovem sentido uma forte pulsão para escrever.

Pedro Strecht, 1966 Médico de Psiquiatria da Infância e Adolescência Vive e trabalha em Lisboa. Casado, pais de três filhos Licenciou-se na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa.

23 anos. Mestre em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento pela Universidade de Coimbra. Diplomada em Bioneuroemoção pela Universidade Iberoamericana de Torreón. Cativada pelas artes da poesia, teatro, música e espetáculo. Apaixonada! Profundamente crente… na vida, no mundo e em Florbela Espanca.

É um autor sobejamente desconhecido. Homem de poucas palavras, visto que copiou do dicionário a maioria das palavras que escreveu neste livro, não aprecia idiotas. É um simples técnico de Rendimento Social de Inserção que decidiu passar para o papel as histórias mais incríveis e idiotas que vivenciou no seu local de trabalho.

Teresa Caetano nasceu em 1981, em Lamego, e sempre teve paixão pela escrita. Licenciou-se no curso de Professores do 1.º Ciclo e tem exercido a função de professora, há 15 anos, em diferentes escolas do país. Começou a escrever na adolescência. Já a trabalhar com crianças, concebeu várias histórias, não publicadas, destinadas ao público infanto-juvenil. Tem um livro publicado (Não desistas do amor, 2018). Para além da família, adora música, leitura e cinema. Assume-se como uma contadora de histórias, pois, de uma forma simples, escreve sobre grandes emoções.

Wisława Szymborska (1923-2012), poetisa polaca, crítica literária, ensaísta, tradutora. Foi laureada com o Prémio Nobel da Literatura em 1996. Pertence à geração dos poetas polacos do pós-guerra que responderam ao repto de Theodor Adorno: Como escrever poesia depois de Auschwitz?

Alfacinha de gema, nasceu no coração da capital em 1977. Autor e investigador luso-germânico, apaixonou-se pela Alquimia desde tenra idade…