MIGUEL ARROJA

Sou um engenheiro que tem queda para os poemas. Nasci em Lisboa e por cá penso viver. Não sou homem de muitas palavras, mas sim de muitos versos. Sempre fui estudioso e enquanto ia estudando e programando, arranjava um tempo extra para escrever o que ia acontecendo. Fui inspirado por Fernando Pessoa e Ruy Belo. Sou envergonhado e dado aos amigos. Tento ver a vida de forma positiva. Sem­pre que possível, leio um bom livro, mas hoje em dia não existem muitos a que me possa agarrar...

OBRAS